quarta-feira, 22 de maio de 2013

No silêncio da competência...

Carlos Vieira - o silêncio da competência

 
 
Tenho pena de não dominar a área tão específica em que este documento se insere. Mas a julgar pela opinião expressa por Pedro Rosado Silva na página do fb "Viver Sporting" e em comentários que por aí já encontrei, de que destacarei o que a seguir reproduzo, de Nuno Santos, na página fb de Rui Calafate, que também elogia o trabalho que estará a ser desenvolvido por Carlos Vieira, haverá um trabalho de bastidores, muito mais importante que as vozes dos "velhos do Restelo" que já nos vão fazendo atingir um nível de saturação tão grande como a "lampionite":
 
"... O processo completo de reestruturação ainda não é conhecido. Apenas o é o de fusão da SPM com a SAD... (no link atrás). Ainda não o li em detalhe, mas a grande diferença é que o GL metia 120 milhões de divida no clube e este não o faz. Este aumenta o capital da SPM, para fundir na SAD, através do alargamento do prazo de cedência dos direitos de superfície. À partida parece-me mais aceitável e muito menos penalizador para o Sporting...".
 
Curioso que ao documento em causa, ao que julgo saber, nenhum jornal desportivo lhe tenha dedicado um mínimo decente de atenção e muito menos qualquer "velho do Restelo": interessam-se por outras coisas, como esta, para não falar desta, sendo que esta também será curiosa, ou ainda esta. O que toda esta gente prefere é vender sensacionalismo aos papalvos que lhes compram o papel, pouco importando o fundo de verdade que o suporta. Matérias mais profundas e a valorização que o silencioso trabalho que a novel equipa dirigente leonina estará a desenvolver, pouca ou nenhuma relevância representará para toda esta gente de baixa estatura.
 
É o jornalismo que temos e os adeptos que o Sporting Clube de Portugal também parece incluir nas suas fileiras. Por muito bonita e verde que seja a seara, no meio do trigo haverá sempre jóio. Ainda bem que há mais de dois milénios, Cristo ensinou o que deveria ser feito!...
 
Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

  1. Em minha defesa dizer que sou apenas um arquitecto, sem grande gosto, conhecimento ou apetência por questões financeiras e/ou contabilísticas mas que por interesse e amor ao Clube se obriga a tentar perceber o melhor possível o que vai sendo proposto para poder decidir (e eventualmente ajudar a decidir esclarecendo) em consciencia.
    Assim sendo, confirmo a minha leitura. Este projecto de fusão parece-me menos lesivo para o Clube (a parte que realmente me interessa).
    No entanto, este é apenas uma parte do cenário mais alargado do projecto de reestruturação, ainda por conhecer, o que aconselha alguma prudência na avaliação geral do trabalho e opções do CD. No entanto, estando vigilante, estou moderadamente confiante nesse mesmo trabalho.
    Já sobre outros rumores que vão correndo sobre cortes leoninos nos orçamentos das modalidades confesso-me profundamente preocupado!

    ResponderEliminar
  2. Meu caro sportinguista, Pedro Rosado Siva, ambos tentaremos contribuir para uma "arquitectura" sã e sustentada do nosso Clube. Mesmo sem gosto, conhecimento ou apetência pelas questões em discussão, o meu amigo conseguiu aquilo de que não fui capaz, que foi descortinar um benefício de 120 milhões para o Sporting, entre o projecto de fusão anterior e este. Já o conheço de outros "campeonatos" e talvez por isso, a sua visão, foi suficiente para que eu, pobre operário de engenhos, esforços e cargas, aceitasse a sua tese e a fizesse minha.
    Aqui declaro mais, que aceito o seu conselho de prudência na análise do projecto global de reestruturação, sem contudo deixar de partilhar a sua moderada confiança.
    E chegados às modalidades, direi que o histórico recente deste blog será suficientemente elucidativo sobre o meu pensamento. Se a nova liderança leonina, esquecer por um momento que seja, que o oxigénio que manteve vivo este glorioso Clube, na travessia do deserto, que esperamos esteja a terminar, estará inapelavelmente a cavar a sua própria sepultura. Todos sabemos que o futebol será a mola real, para empurrar o clube para o patamar que sempre foi seu. Mas o oxigénio que dá vida e mantém a chama, sempre foram, são e hão-de continuar a ser as modalidades. Bem haja pelo seu contributo.

    Um forte e leonino abraço e as minhas melhores Saudações Leoninas.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE